A liberdade de André do Rap
Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu incluir na pauta do plenário de quarta-feira, 14, a questão que envolve a liberdade do detento André do Rap.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
marco-aurelio-mello-durante-sessao-do-stf-1584986612240_v2_1920x1279
Marco Aurélio de Melo, ministro do STF | Reprodução

Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu incluir na pauta do plenário de quarta-feira, 14, a questão que envolve a liberdade do detento André do Rap, um dos líderes do PCC. André foi solto após o ministro Marco Aurélio de Mello aceitar, na sexta-feira, 9, o pedido de sua defesa. No entanto, um dia depois, a decisão de Marco Aurélio foi derrubada por Luiz Fux, que determinou que André voltasse à prisão.

Marco Aurélio de Mello, no entanto, não gostou nada da decisão de Fux. Segundo o decano, “isso é perigosíssimo. Eu não sou superior a ele, mas também não sou inferior. Sob minha ótica ele adentrou o campo da hipocrisia, jogando para turma, dando circo ao público, que quer vísceras. Pelo público nós nem julgaríamos, condenaríamos e estabeleceríamos pena de morte”, disse Marco Aurélio em entrevista à CNN.

Ainda segundo Marco Aurélio, “O paciente [Macedo] está preso, sem culpa formada, desde 15 de dezembro de 2019, tendo sido a custódia mantida, em 25 de junho de 2020, no julgamento da apelação. Uma vez não constatado ato posterior sobre a indispensabilidade da medida, formalizado nos últimos 90 dias, tem-se desrespeitada a previsão legal, surgindo o excesso de prazo”.

André do Rap foi condenado em segunda instância por tráfico internacional de drogas, e sentenciado a penas que chegam a mais de 25 anos de prisão.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas