STF golpista se prepara para confirmar a “legalidade” da terceirização generalizada

julgamentolulastf

Não é nenhuma novidade que o STF trabalha para o imperialismo. Conivente com a prisão de Lula e com o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, o STF é um das principais elementos de garantia do imperialismo para levar adiante seu massacre contra os trabalhadores. Dessa vez, estará novamente nas mãos do STF mais uma questão fundamental do movimento operário: a terceirização.

O STF retomou o julgamento da súmula 331 do TST, que determina que as atividades-fim de uma empresa não podem ser questionadas. Ou seja, segundo a súmula, que é clara, os Correios não poderiam terceirizar seus carteiros, mas apenas os responsáveis pela produção dos uniformes.

Derrubar a súmula 331 significaria aprovar a terceirização em caráter generalizado – isto é, acabaria com todos os empregos considerados “estáveis”. Aprovada a terceirização generalizada, os salários irão despencar, os trabalhadores passarão menos tempo em seus empregos – e mais tempo desempregados – e a organização do movimento operário em sindicatos se tornaria ainda mais complicada.

A terceirização generalizada faz parte do pacote preparado pelos golpistas para agar os trabalhadores. Por isso é necessária uma gigantesca mobilização revolucionária dos trabalhadores contra o golpe de Estado, colocando o Regime Político sob ameaça.