Coronavírus
Por maioria, os ministros do Supremo Tribunal Federal decidem pela obrigatoriedade da vacina e autorizam sanções contra quem se recusar.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Rio de  Janeiro rj 01 02 2020 Primeiro dia da campanha estadual do Dia D de Vacinação Contra o Sarampo no Rio de Janeiro, caminhão itinerante da Secretaria Estadual de Saúde foto Tania RegoAgencia Brasil
A vacinação será obrigatória. | EBC- EMPRESA BRASIL DE COMUNICAÇÃO.

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria pela obrigatoriedade da vacina contra o coronavírus em votação nesta quinta-feira (17). O julgamento teve início na quarta-feira (16), com o voto de Lewandovski, relator do processo.

Sete ministros declararam que União, Estados e municípios poderão impor sanções contra aqueles que se recusarem a aceitar a vacinação. A obrigatoriedade deve ser imposta por meios indiretos, como restrição de deslocamento e impedimento de frequentar determinados lugares, como escolas e transporte público.

Os ministros Alexandre de Moraes, Ricardo Lewandovski,  Barroso,  Fachin,  Rosa Weber, Toffoli e Carmen Lúcia votaram pela obrigatoriedade.

Seis ministros declararam que convicções religiosas, filosóficas e mais não servem em relação à vacinação.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas