Golpe
Em julgamento ministros permitem reeleição de Maia e Alcolumbre do DEM no Congresso, manobrando para continuar o controle dos golpistas.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Plenário do Senado Federal durante sessão solene (remota) do Congresso Nacional destinada à promulgação da Emenda Constitucional nº 106 de 2020, que
Rodrigo Maia e David Alcolumbre aguardam golpe do STF que os manterá no cargo. | Foto por: reprodução.

Em julgamento de ação impetrada pelo PTB, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) estão julgando a “constitucionalidade” da reeleição de Rodrigo Maia à Câmara Federal e de David Alcolumbre ao Senado.

A ação do partido, que é da base do governo Bolsonaro, requereu a interpretação do STF ao regimento da Câmara veta a reeleição.

Até a manhã desta sexta (05) cinco ministros já proferiram, por escrito, os seus votos, em geral à favor da reeleição: Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Alexandre Moraes. Já Nunes Marques, indicado recentemente por Bolsonaro, que seguiu os demais quanto à reeleição de Alcolumbre, votou com “com ressalvas” para afirmar que o regimento da casa proíbe a reeleição de Maia.

Os ministros podem votar até o próximo dia 14/12 sem que haja seção do plenário, enviado seus votos por escrito.

A suposta polêmica seria que o regimento das casas do Congresso vetam a reeleição. Já os defensores, inclusive os juízes, afirmam que, a regra não valeria em uma nova legislatura, o que permitiria um terceiro mandato de Rodrigo Maia, um claro golpe do STF e da direita golpista.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas