STF arquiva denúncia de R$ 500 mil contra tucano, mas deixa Lula preso contra a Constituição

No último dia 11, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello atendeu ao pedido da Procuradoria Geral da República (PGR) e arquivou o processo contra Aloysio Nunes. Figura importante do PSDB, Nunes foi um dos principais articuladores do golpe de 2016 no Congresso e foi escolhido pelos donos do golpe para ser o ministro das Relações Exteriores.

Capacho fiel do imperialismo, Aloysio Nunes veio para cumprir um papel estratégico à frente da pasta de Relações Exteriores. Sabotando a Venezuela de todas as formas possíveis, o tucano tem levado o Estado brasileiro a seguir a política de preferência do imperialismo.

O fato de o STF ter arquivado o processo de Aloysio Nunes não pode simplesmente passar despercebido. Afinal, o Brasil hoje é um país em que não vigora mais a presunção de inocência – um país em que todos são culpados exceto que se prove o contrário. Por que então as investigações sobre o tucano foram arquivadas?

Essa pergunta já foi respondida – Aloysio Nunes não será preso justamente porque está servindo fielmente o imperialismo. Como são os setores mais poderosos da burguesia que comandam o STF – que é chantageado e corrompido diariamente -, é óbvio que não há interesse algum em prender o chanceler do golpe.

O arquivamento do processo contrasta totalmente com a situação do ex-presidente Lula, que foi preso sem provas pela direita golpista. Por isso, é necessário mobilizar os trabalhadores contra o golpe e pôr abaixo a ditadura dos golpistas.