Disputa no regime
O ministro fez post em redes sociais ridicularizando os chineses.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
bolsonaro weintraub
O ministro Abraham Weintraub abraçado com Bolsonaro. Foto: Pedro Ladeira/Folhapress |

Da redação – O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de um inquérito para apurar suposto crime de racismo cometido por Abraham Weintraub, ministro bolsonarista da educação. O ministro atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). A determinação foi feita na terça-feira (29) à noite.

A investigação é a respeito de um tweet de Weintraub em que ele insinua que a China se beneficiaria da crise do coronavírus. O ministro usou a fala característica do personagem Cebolinha, da Turma da Mônica, para ridicularizar o fato de que alguns chineses trocam o R pelo L quando falam o português.

O caso todo se trata de uma tentativa de censura, o que não deve ser apoiado, mesmo que seja contra um elemento da extrema-direita. Mas, deve ser entendido como uma manifestação do aumento das contradições dentro do regime golpista.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas