SP tem epidemia com seis vezes mais casos de dengue

Google Zika Virus Help

O Estado de São Paulo vive uma nova epidemia de dengue, que afeta, em especial, as regiões norte e noroeste, mais distantes da Capital.  Os dados das infecções, divulgados pelas autoridades da área de saúde, são alarmantes. Ocorreram mortes em diversas cidades, como São Joaquim da Barra,  São José do Rio Preto e Araraquara. Infectologistas afirmam que um vírus mais perigoso tem circulado -diferentemente dos anos anteriores – o sorotipo 2.

Entre o início do ano e o último dia 15, o número de casos confirmados saltou de 1,9 mil para 13,4 mil – alta de 605% ante o mesmo período de 2018. Já o total de casos suspeitos foi de 15,2 mil para 40,2 mil, conforme a Secretaria da Saúde paulista”.

Em todo o Estado, os hospitais e postos de saúde estão lotados de pessoas infectadas com a dengue. É fácil constatar que a maioria das prefeituras e dos sistemas de saúde não têm recursos e estrutura o suficiente para lidar com o problema. O Golpe de Estado de 2016 e os seguidos cortes de verbas para o SUS aprofundaram o problema da precariedade da rede pública de saúde.
A situação catastrófica evidencia qual é a política dos golpistas. Governado há quase 30 anos pelo PSDB, as redes de saúde são extremamente precárias, bem como os serviços sociais de educação e assistência social. A política privatista dos tucanos tem como resultado o abandono da população e a transformação dos direitos e das políticas de saúde em mercadorias, acessíveis somente para quem pode pagar. Para o PSDB, o direito à saúde é um meio para encher o bolso dos tubarões da saúde privada. O governador João Dória, representante direto do capital financeiro, se propõe a aprofundar – ainda mais – a privatização do sistema de saúde e sua precarização.
O Estado mais rico do País, enfrenta o caos na Saúde, Educação e demais áreas de interesse da população por conta da política tucana e de toda a direita, golpista e privatista, que coloca em risco a vida de dezenas de milhões de pessoas. As organizações populares e os movimentos sociais devem derrotar os governos tucanos nas ruas. A derrota do PSDB é o único meio de impedir a total destruição do SUS e sua entrega para os conglomerados empresariais da saúde.