Escolas de Educação Integral
Essa semana já está sendo apresentado nas escolas as diretrizes do BNCC, que visa intensificar e aumentar o trabalho docente com 7 aulas com alunos mais 7 atpcs coletivos.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
ocupa_RJ
PSTU |

No Estado de São Paulo, essa semana está sendo apresentado para os professores da rede estadual de ensino o BNCC Base Nacional Comum Curricular.

Essa novo currículo quer se apresentar como uma nova visão de educação que visa integrar todas as disciplinas e dizer que os docentes devem ficar integralmente em uma escola.

Se a gente olhar de fora, pode até enganar-se, mas o governo fascista de João Doria não quer melhorar nada na educação, mas sim piorar as condições de trabalho e fazer com que os educadores trabalhem mais pelo mesmo salário.

Essa semana nos atpcs coletivos foi apresentado sem questionamento por parte da maioria dos gestores que desejam “enfiar” goela a baixo dos professores paulistas.

Mas como gato escaldado tem medo de água fria, os professores que estão nas garras do PSDB á mais de 20 anos, já desconfiaram de tamanha bondade.

Vale lembrar que o PSDB é um dos principais responsáveis pela atual situação do país, de desemprego, de destruição dos direitos básicos da população, como a própria educação, agora quer, de forma cínica, ensinar empreendedorismo para os jovens, os quais encontram-se cada vez mais sem perspectiva diante do avanço do golpe de estado.

Essa medida de escola de “educação integral” vai gerar diversas demissões na rede, pois diversos professores que mesclam dois cargos e até três, seram obrigados segundo a nova diretriz abandonar os cargos e ficar exclusiva em uma escola, porém á remuneração continuará a mesma.

Para melhorar a educação, deveria ocorrer a redução da jornada, porque diversos problemas na escola seriam resolvidos, como o número excessivo de licenças e aumento do número de aulas, com isso, aumento de postos de trabalho, exclusividade em uma só escola, esse e outros problemas, como professores sem aula e horário coincidindo, pois isso ocorre devido ao número excessivo de aulas e ATPCs.

A política de desmonte e sucateamento do magistério, continua criando dificuldades para o trabalho dos professores, além dos salários miseráveis e de condições inadequadas que provocam doenças em milhares de professores da rede estadual de ensino.

Diante de todas essas barbaridades, somente a mobilização da categoria , com ocupação de escolas vai reverter essas e outras arbitrariedades promovidas pelos golpistas de plantão.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas