SP: Democracia Corinthiana enfrenta fascistas defensores do golpe de 1964 em frente à Fiesp
dem
SP: Democracia Corinthiana enfrenta fascistas defensores do golpe de 1964 em frente à Fiesp
dem

Da redação – Membros do Coletivo Democracia Corinthiana, formado por torcedores democráticos do Corinthians, enfrentaram um grupo de fascistas que comemorava o criminoso golpe militar de 1964, em frente ao prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), nesse domingo (31), na Avenida Paulista.

Os fascistas celebravam o golpe em um local apropriado. A Fiesp foi uma das principais patrocinadoras daquele episódio e continuou a ser durante toda a ditadura. A burguesia brasileira, simbolizada pela Fiesp, sendo um apêndice do imperialismo, nunca foi nacionalista e por isso repetiu o feito ao promover o golpe que derrubou Dilma Rousseff em 2016, e que agora apoia o presidente fascista e ilegítimo Jair Bolsonaro.

O torcedores do Corinthians organizados no Democracia Corinthiana responderam à provocação dos fascistas estourando balões comemorativos do golpe de 1964 e reagiram às agressões da extrema-direita sem se acovardar.

As torcidas organizadas são um importante polo de lutas da classe trabalhadora, porque elas são instrumentos de união dos trabalhadores e, como demonstrando pelos corintianos, são também uma ferramenta de organização política contra a direita. É preciso que todas as torcidas organizadas se juntem ao movimento pelo Fora Bolsonaro e contra o golpe, até porque o futebol é um dos eixos atacados pela direita.

Veja abaixo as fotos (Daniel Arroyo/ Ponte Jornalismo) do confronto, que mostram como um fascista age quando está armado e o que ocorre quando os trabalhadores o desarmam: