Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Uma das muitas ações na combativa greve dos servidores de São Paulo, e em especial dos profissionais em educação que é a maior categoria paralisada, é o acampamento de servidores em frente à Câmara Municipal de São Paulo.

Numa atitude própria da extrema direita covarde, uma carreata pró Bolsonaro, organizada pelo grupo Direita São Paulo, diga-se de passagem, com alguns carros típicos da burguesia paulistana, como Mercedes, Audi, Camaro e outros, ocorreu no centro de São Paulo na tarde deste sábado.

Os burgueses e pequenos burgueses da extrema direita capachos do prefeito golpista procuraram através de ameaças, xingos e palavras de baixo calão intimidar os mais de 50 companheiros que permanecem acampados em frente à Câmara Municipal contra o PL 621/16 que ameaça aumentar os descontos dos servidores públicos.

Segundo denuncias de professores que estão no acampamento, alguns fascistas “bombados” xingavam, assim como já o fez Fernando Holiday, os professores de vagabundos, filhos da puta entre outros. Como há muito já colocado pelo Partido da Causa Operária, com fascista não se discute, se combate.

Dentro dessa linha já é chegada a hora de se discutir em todas as organizações de trabalhadores a formação de comitês de trabalhadores pela auto-defesa contra essa direita covarde.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas