Retração do PIB no RJ
Com o PIB andando de lado, a participação das duas principais economias do Brasil (SP e RJ) cai ano após ano.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
destaque
IBGE divulga dados do PIB de 2017. Foto: reprodução. |

A participação da Região Sudeste no total do PIB brasileiro vem recuando ano após ano. Os dados apontam para uma tendência de desconcentração do PIB, passa a migrar para outros estados brasileiros, diminuindo a participação relativa de São Paulo e Rio de Janeiro – as duas maiores economias do País.

O dado em si não seria preocupante se fosse reflexo de um crescimento econômico maior no restante do Brasil. Mas este não é o caso – e aí reside o problema. O que ocorre é que estes dois estados se encontram em estagnação, ou mesmo recessão. O caso mais grave é o do Rio de Janeiro, alvo preferido dos ataques golpistas, que experimentou um encolhimento de 1,6% no PIB – a maior retração econômica do Brasil.

A imprensa burguesa procura dourar a pílula, explicando que o Rio de Janeiro foi uma exceção durante um ano de “recuperação econômica”. Mas o fato é que a atividade econômica está longe de se recuperar, com aumento do desemprego, precarização das relações de trabalho e entrega da riqueza nacional às empresas estrangeiras.

A última pesquisa do IBGE revelou outro dado que evidencia a precarização das relações de trabalho. Pela primeira vez diminui a participação dos salários no total do PIB. Isso é resultado de uma política deliberada dos governos golpistas, levada a cabo com a “Reforma” Trabalhista, a abolição do Ministério do Trabalho, entre outros, que é um ataque frontal a direitos trabalhistas conquistados com muita luta pela classe trabalhadora.

É preciso organizar um amplo movimento popular contra o governo Bolsonaro e a extrema-direita, para impedir a completa destruição da economia nacional e das condições de vida dos trabalhadores brasileiros.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas