Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

A esquerda pequeno-burguesa utiliza a palavra de ordem da greve geral como fórmula indiscriminada para resolver todos os problemas políticos que temos, entretanto sempre que vemos a tentativa de algo parecido a uma greve geral ocorrer, temos apenas um ensaio de 1 dia de uma paralisações de alguns setores dos trabalhadores. Entenda o que é uma greve geral e por quais motivos a CUT deve ter a iniciativa dentro desta luta no vídeo a seguir, parte da Análise Política da Semana que ocorre todos os sábados às 11:30 da manhã nos canais do Causa Operária TV no Facebook e Youtube.

Sobre a questão da greve geral: será repetido aqui o que o PCO já afirmou diversas vezes, que uma greve geral feita em cima do momento não resolve nada. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) precisa discutir um plano de lutas completo, que conduza a uma greve geral de verdade sob tempo indeterminado sobre a base de reivindicações específicas e reais.

A greve geral é como qualquer greve em que os trabalhadores apresentam uma reivindicação como um aumento salarial de 10%, na qual esta ação dura até o momento em que os trabalhadores conseguem sua demanda ou que ela perda força. A greve geral é da mesma forma, só que com trabalhadores de todas as categorias. Se criou uma ideia de que a greve geral é uma espécie de comício eleitoral fora de época.

O governo faz uma série de ataques e daí é preparada uma greve geral de um dia, onde o povo fica muito irritado, joga pedra na polícia e depois nada é feito. Isto não é uma greve geral, pode até ser um dia de paralisação, pois ela usa a força dos trabalhadores para paralisar o país e conseguir o que os trabalhadores querem.

O Partido da Causa Operária (PCO) defende que a greve geral seja mais do que as meras paralisações pontuais, sendo que estas paralisações devem ser apenas uma preparação para ir agrupando os trabalhadores para chegar a greve geral. É necessário deixar isso bem claro para não dar mais atenção a uma política que não leva a lugar algum. Se a previdência for votada, uma greve geral no dia anterior não vale de nada.

Um problema que acontece com a CUT são os aliados dela, principalmente a Força Sindical. As ações da CUT são freadas pela Força Sindical como ocorreu na greve geral, em que não houve uma segunda grande movimentação de paralisação em 2017 por conta da Força Sindical. Os elementos mais preguiçosos e mais burocráticos da CUT também se escorram nisso para não fazer a greve geral. A Força Sindical não vai fazer a greve geral, nunca fez nada parecido. O que é preciso é chamar os setores que queiram lutar, a iniciativa tem que ser da CUT. Ela não deve ficar atrelada a estes elementos, que apoiaram o golpe.

Contribua com a Causa Operária TV para que haja uma programação melhor, com mais qualidade visual e mais diversidade de conteúdos. A Causa Operária TV é um esforço do PCO, que se receber apoio dos demais pode ficar cada vez maior.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas