Prisão em 2ª instância
Em entrevista à CBN, Ricardo Barros afirmou que a prisão em 2ª instância foi instituída para prender Lula e retirá-lo das eleições presidenciais.
ricardobarros_001
Ricardo Barros, líder do governo Bolsonaro na Câmara | Reprodução
ricardobarros_001
Ricardo Barros, líder do governo Bolsonaro na Câmara | Reprodução

O líder do governo Jair Bolsonaro (ex-PSL, sem partido) na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (Progressistas-PR), afirmou em entrevista à CBN que a aprovação da prisão em 2ª instância pelo Supremo Tribunal Federal somente serviu para prender Lula e retirá-lo das eleições de 2018.

“A Constituição fala expressamente  que ninguém será considerado culpado até trânsito em julgado. A segunda instância foi um casuísmo que a Lava Jato construiu para tirar o Lula da eleição”.

Barros ainda destacou que “nunca teve” prisão em 2ª instância no Brasil.  Além disso, referiu-se à Operação Lava-Jato pelo termo de “quadrilha”.

As palavras de Barros reforçam a necessidade de anulação imediata dos processos e restituição dos direitos políticos do ex-presidente Lula.

Relacionadas
Send this to a friend