“Combate” ao coronavírus
Para fingir que está combatendo o vírus, parte da esquerda se rendeu à política opressiva da direita: mandar prender e arrecadar dinheiro com abordagens policiais agressivas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
9101049460_b3a1c832cb_h
Opressão à Manifestação Movimento Passe Livre | Gabriel Cayres em Flickr

Sob o pretexto de combater o coronavírus, o governador da Bahia, Rui Costa do PT, baixou o Decreto nº 19.859/2020, instituindo o toque de recolher em mais 22 municípios baianos entre os dias 26/07 e 02/08. Estranhamente, a medida vigora no período noturno, das 18h às 5h do dia seguinte, quando o risco de contaminação pelo coronavírus já é menor em função de haver pouca gente nas ruas.

As 22 cidades baianas afetadas pelo decreto são América Dourada, Barra do Mendes, Barro Alto, Bonito, Cafarnaum, Canarana, Central, Gentio do Ouro, Ibipeba, Ibititá, Irecê, Itaguaçu da Bahia, João Dourado, Jussara, Lapão, Morro do Chapéu, Mulugu do Morro, Presidente Dutra, Presidente Jânio Quadros, São Gabriel, Tapiramutá e Uibaí.

Outras 23 cidades já haviam sido submetidas ao toque de recolher: Camaçari, Candeias, Dias d’Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões Filho, Mata de São João, Pojuca, Ibirataia, Conde, Terra Nova, Juazeiro, Cachoeira, Coribe, Correntina, Poções, Santa Maria da Vitória, São Félix, Cocos e Feira da Mata

Para garantir o cumprimento da ordem, foi autorizado à polícia militar e demais órgãos de repressão prender em flagrante e indiciar pessoas pelos crimes de desobediência e infração de medida sanitária preventiva.

De acordo com o novo texto, nenhum indivíduo poderá permanecer ou transitar em vias, locais ou praças públicas no horário noturno estabelecido, com exceção dos funcionários da área de saúde e segurança, e dos deslocamentos necessários para serviços de saúde ou farmácia, compra de medicamentos, ou situações de comprovada urgência.

Trabalhadores da indústria e centros de distribuição também podem circular de forma excepcional, demonstrando que a preocupação com a saúde de boa parte da população economicamente ativa não é fator decisivo para o governador.

Apesar do rigor, a medida se revela totalmente inócua, pois pretende restringir a circulação de pessoas e, consequentemente, evitar a propagação do vírus justo no período noturno, quando quase todo mundo já está em casa e não precisa mais usar transporte público lotado.

Isso demonstra que parte da esquerda se rendeu à política opressiva mais prática e barata que a direita usa para fazer demagogia ou controlar a população: mandar prender as pessoas e arrecadar dinheiro com abordagens policiais agressivas, ao invés de implantar políticas efetivas da área da saúde, realizando testes, distribuindo máscaras, álcool gel, equipamentos de proteção, inaugurando leitos hospitalares, contratando mais agentes de saúde, etc.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas