Só pode na Rede Globo: TSE dificulta campanha eleitoral nas ruas e nas redes

redes sociais

Da redação – Segundo o jornal da burguesia mineira, O Tempo, a campanha nas redes sociais é a mais nova forma de burlar o sistema da legislação eleitoral imposto pelo judiciário. O Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) criou leis até para dificultar a utilização da campanha nas redes sociais, que são importantes para o alcance de um setor expressivo da população.

Isso sem falar que o TSE também criou uma série de leis para dificultar as campanhas eleitorais nas ruas. Ou seja, na prática está proibido de fazer campanha política durante as eleições. Em si, já demonstra como as eleições são controladas pela burguesia. Adicionando isso ao fato de que a burguesia, por meio do judiciário, persegue, retira direitos e fazem uma série de arbitrariedades contra os candidatos que eles não são a favor, fica bem claro que as eleições, e estas ainda mais que as outras, são absurdamente ditatoriais.

Começando pelo fato de que prenderam e impediram de participar das eleições o principal candidato da população, Luiz Inácio Lula da Silva. A mais recente forma que o judiciário achou de perseguir as candidaturas é investigando os fundos que impulsionam as publicações nas redes sociais. Quem “burlar” tais regras terão de pagar entre 5 mil e 30 mil reais de multa.

Ou seja, nestas eleições, campanha só na Rede Globo!