Só o povo na rua liberta Lula

39489882540_c2620f8501_k-1

Hoje, em todo o Brasil, e em vários países ao redor do mundo, estão sendo realizados atos em reivindicação pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Lula é um preso político, a principal vítima da perseguição desatada pelos golpistas que usurparam o poder ao derrubar a ex-presidenta Dilma Rousseff.

Eles não conseguiram provar as denúncias farsescas contra o dirigente petista, passaram por cima da Constituição, o prenderam sem rodeios e o impediram de se candidatar à presidência da República novamente. Lula era o favorito da maioria do povo brasileiro para ser presidente, mas Sérgio Moro (funcionário dos EUA) o encarcerou em Curitiba para que um dos candidatos do imperialismo, Jair Bolsonaro, pudesse ser eleito. De presente, Moro ganhou o Ministério da Justiça e da Segurança Pública, para reprimir a população começando com os sindicatos, aos quais terá o poder de intervenção.

Existe uma ligação fortíssima entre a prisão e perseguição a Lula por Moro e o início da brutal perseguição aos sindicatos. Lula, principal representante da classe trabalhadora, preso, abre o caminho para que todos os trabalhadores sejam atacados pela ditadura golpista.

Se a direita tem condições de prender o maior líder popular da história do País, duas vezes eleito presidente da República e conceituado internacionalmente, ela se sentirá livre para prender e perseguir qualquer trabalhador. E é justamente isso o que já está acontecendo.

Nesse sentido, lutar pela liberdade de Lula significa lutar pela liberdade e pelos direitos democráticos mais elementares de todo o trabalhador brasileiro.

Hoje fazem 247 dias da prisão política de Lula, condenado sem provas e preso antes de se exaurirem todas as instâncias de seu julgamento. Hoje, em todo o País e ao redor do mundo, os trabalhadores têm a oportunidade de iniciar sua organização nas ruas para lutar pela liberdade de Lula, porque só nas ruas isso será possível. Sem qualquer crença no Judiciário golpista ou em qualquer instituição do Estado burguês, controlada pela direita, que está do lado dos patrões e do imperialismo contra os trabalhadores.

Só o povo na rua liberta Lula!