Menu da Rede

Como o imperialismo usa ONGs para desestabilizar inimigos

Lei que proíbe despejos

Só mobilização vai impedir os despejos

Esquerda comemora aprovação na Câmara dos Deputados de Lei que proíbe despejos na pandemia e semeia ilusão nos trabalhadores

PM sempre usada contra a população para viabilizar os despejos – Foto: reprodução

Nesta terça-feira (18), a Câmara de Deputados aprovou O Projeto de Lei 827/20, onde proíbe o despejo ou desocupação de imóveis até o fim de 2021, suspendendo os atos praticados desde 20 de março de 2020, exceto aqueles já concluídos.

Agora esse projeto segue para o Senado Federal e contou com o apoio e comemoração da esquerda parlamentar como se fosse uma grande conquista e resolveria o problema dos despejos durante a pandemia. Mas é uma mera ilusão.

Os governos estaduais e municipais estão realizando ações de despejos contra a orientação dos próprios órgãos do Estado, como Conselho de Direitos Humanos e Ministério Público. A direita se aproveita da desorganização dos trabalhadores através do recuo das entidades que representam esses trabalhadores como sindicatos e movimentos sociais.

De acordo com o Observatório de Remoções, projeto pela USP e da Universidade Federal do ABC, apenas no estado de São Paulo, o caso do estado de São Paulo chama a atenção e mais de 1.900 famílias foram atingidas por despejos durante a pandemia. E essa situação se multiplica por todo o país. De acordo com dados levantados pela Campanha Despejo Zero, existem mais de 72 mil famílias no Brasil que estão ameaçadas de despejo. Outras 12 mil famílias já foram despejadas, em plena pandemia.

A situação é tão grave que o número de despejos é muito grande e está sendo realizado de maneira totalmente arbitrária e preocupando até mesmo setores da burguesia que também se colocam contra os despejos com medo de que essa política possa ser um estopim de uma grande mobilização.

A iniciativa da campanha é importante, mas os métodos deveriam ser discutidos e avaliados. A burguesia mostrou que não deu um golpe e colocou um fascista na presidência para “debater”, “dialogar” ou sequer ouvir a classe trabalhadora. A direita no Congresso Nacional, chamada de centrão, está ao lado de todos os ataques realizados pelo governo Bolsonaro e já demonstrou que não quer nenhuma lei que impeça despejos durante a pandemia, evitando de aprovar os que já estão apresentados. E tentar qualquer tipo de manobra dentro do Congresso Nacional, STF, Ministério Público ou outra medida institucional resolva a questão dos despejos é, no mínimo, uma ingenuidade.

A farsa sobre a aprovação da proibição dos despejos na pandemia é tão grande que podemos ver em outra aprovação burocrática com a proibição das operações da Polícia nos morros cariocas aprovada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Vimos que a Polícia realizou o maior massacre da história das operações policiais do Rio de Janeiro no Morro do Jacarezinho sob essa proibição numa clara violação onde sequer houve alguma sanção aos policiais e responsáveis pela operação. Caso a lei dos despejos seja aprovada seguirá esse mesmo ritual.

O que é preciso para impedir os despejos é a esquerda se colocar nas ruas contra os despejos. Grandes campanhas denunciando, deslocando grande quantidade de militantes para locais que estão marcados os despejos, lutar para impedir os despejos na prática e realizar grandes manifestações.

A direita está tomando essas medidas porque sabe que não está tendo resistência contra os despejos. É preciso mostrar que os despejos não vão ocorrer da maneira que a burguesia quer, e sim que vai ter luta e enfrentamento com disposição de impedir que a PM e a justiça realizem essas ações. As medidas que estão sendo propostas, como lives e debates, não vão resolver minimamente a situação dos trabalhadores que estão em ocupações na cidade e no campo.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.