Só a mobilização pode garantir Lula fora da cadeia

lula

Após a decisão do desembargador do TRF-4, Rogério Favreto, de conceder o habeas corpus para o ex-presidente Lula, uma crise se criou dentro do regime político. O desembargador determinou que Lula seja libertado imediatamente, alegando não haver fundamento jurídico para sua prisão. A decisão de Favreto deu lugar a novas ações ilegais da quadrilha liderada por Sérgio Moro que, mesmo mesmo de férias, tentou impedir a soltura de lula, aprofundando a crise no judiciário golpista.

Moro, o capacho do imperialismo, não passa de um juiz de primeira instância e portanto não tem autoridade sobre as decisões do TRF-4, um tribunal de segunda instância.

Já o relator da Lava Jato, Gebran Neto, que também está de férias e, portanto, não tem poder sobre a decisão do desembargardor Favreto, se posicionou contra a medida e tentou revogar o HC concedido a Lula, mesmo não tendo autoridade legal para fazer isso.

São grandes as chances de que o Supremo Tribunal Federal (STF) vai interferir nesta situação, mas já fica explícito o clima de crise política. O judiciário golpista fará de tudo para impedir que Lula seja solto.

Milhares de manifestantes por todo País já saíram às ruas se mobilizar em defesa da liberdade para o líder operário. Essas ações são acertadas. Apenas grandes mobilizações populares podem garantir a liberdade para Lula e seu direito de ser candidato. Dessa forma, é necessário uma grande organização no sentido da luta contra o golpe, uma medida para unificar e organizar a luta contra o golpe em nível nacional.

É diante disso que os comitês populares pela liberdade do Lula, pela anulação do impeachment e contra o golpe estão organizando a Conferência Nacional Aberta de Luta Contra o Golpe, que será realizada nos dias 21 e 22 de julho em São Paulo.

Caravanas de todos os cantos do País saíram rumo à conferência, procure os comitês em sua cidade e se organize para ir a este grande evento que definirá os rumos da luta política para a próxima etapa.

É hora de sair às ruas para garantir, pelos meios que forem necessários, a liberdade de Lula, na Lei ou na marra!