“Forças Democráticas Sírias”
Washington tem mais de uma dúzia de bases militares ilegais em Hasaka, no norte da Síria
49065319681_24af9f06b2_k
Forças armadas dos EUA apoiando as FDS no norte da Síria, em operação em Nov/2019 | Foto: Spc. DeAndre Pierce/US Army Reserve
49065319681_24af9f06b2_k
Forças armadas dos EUA apoiando as FDS no norte da Síria, em operação em Nov/2019 | Foto: Spc. DeAndre Pierce/US Army Reserve
Moradores da vila de Al Rashidiya, no sul da província de Hasaka, continuam hoje os protestos contra as ações das chamadas Forças Democráticas Sírias (FDS), apoiadas pelos Estados Unidos.

 

Os manifestantes bloquearam as estradas de acesso à cidade e impediram a entrada de veículos desse grupo, além de condenar os sequestros contínuos e o vandalismo contra a população, de acordo com testemunhos e imagens na imprensa e nas redes sociais.

Em várias áreas da província de Hasaka, cerca de 710 quilômetros ao norte de Damasco, os protestos continuaram a exigir a retirada das FDS e dos militares americanos, que os apoiam na transferência ilegal de petróleo, armas e suprimentos logísticos.

As denúncias neste sentido, amplamente divulgadas, também indicam que as manifestações incluem áreas da Al Shadadi, onde os Estados Unidos e as FDS controlam campos de petróleo e gás e impedem o trabalho de semeadura e colheita agrícola.

Segundo fontes oficiais, Washington tem mais de uma dúzia de bases em Hasaka, de onde caravanas de caminhões entram em território sírio pelo menos duas vezes por semana de e para o território do chamado Curdistão iraquiano.

Relacionadas
Send this to a friend