Volta às aulas só com vacina
A pressão pela volta às aulas tem aumentado paulatinamente com a abertura do comércio
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
SAO PAULO  26-05-2020  SALA DE AULA VAZIA METROPOLE SALA DE AULA VAZIA FOTO AGENCIA BRASIL
sala de aula vazia | Estadão

Com o agravamento da pandemia em março de 2020 as aulas foram suspensas em meados de março, com um certo atraso, pois até abril teve a morte de algumas dezenas de professores.

A pressão pela volta às aulas tem aumentado paulatinamente com a abertura do comércio, e a certa normalidade que os golpistas querem passar, como se a pandemia tivesse recuado.

O número de mortos continua próximo de mil pessoas por dia e o número de infectados já ultrapassou os 4 milhões. Os governos ditos “científicos” estão manipulando dados para justificar a reabertura do comércio e das escolas para salvar os patrões.

A suspensão das aulas gerou uma perda de arrecadação dos estados e municípios, pois a toda uma rede de transporte e outros serviços que funcionam por causa da escola.

Em São Paulo o governador golpista tem liberado escolas particulares e universidades para começar as aulas presenciais. Um passo para reabrir todo o sistema educacional público e privado. Um política genocida, que vai promover a proliferação do vírus e consequente morte de algumas centenas e professores, alunos e familiares.

Vários sindicatos do Estado de São Paulo entraram na justiça para barrar a volta as aulas: a Federação dos Professores do Estado de São Paulo (Fepesp), o Sindicato dos Funcionários e Servidores da Educação do Estado de São Paulo (Afuse), o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) e o Centro do Professorado Paulista (CPP).

A luta judicial é apenas uma parte, porém a luta somente será vitoriosa se os sindicatos reabrirem suas portas e colocar o bloco na rua. É preciso organizar assembleias para decretar a greve, como aconteceu no Paraná, se decretar o retorno às aulas, vão iniciar uma greve por tempo indeterminado.

Diante da tentativa de retorno das aulas, é preciso mobilizar os professores e os sindicatos, pois somente a mobilização pode impedir essa política criminosa e genocida dos golpistas que dominam o poder.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas