Censura
O jornalista Luiz Antonio Araujo censurado pelo Twitter recebe apoio de organizações da categoria
twitter_censura
Twitter coleciona ocorrência de censura na internet | Reprodução
twitter_censura
Twitter coleciona ocorrência de censura na internet | Reprodução

O jornalista Luiz Antônio Araujo denunciou o bloqueio de sua conta no Twitter por comparar a invasão do Capitólio a uma série com nome “The Office”. Diante de tamanha arbitrariedade deste monopólio da internet, Luiz Antônio não se calou e denunciou a medida autoritária. A Associação Riograndense de Imprensa (ARI) junto ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul (Sindjors) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) emitiram nota contra a censura praticada pelo Twitter e em apoio ao jornalista. Veja também a declaração de Luiz Antônio Araujo no segunte link: https://www.causaoperaria.org.br/jornalista-denuncia-bloqueio-de-sua-conta-pelo-twitter/

Nota de apoio e contra à censura a Luiz Antônio Araujo

As entidades abaixo-assinadas, cientes da importância da defesa das liberdades de manifestação, expressão e imprensa para a manutenção da democracia e contrárias à censura, em conformidade com a Constituição da República Federativa do Brasil e com a legislação internacional, manifestam-se contra o bloqueio da conta do jornalista brasileiro Luiz Antônio Araujo pelo Twitter.A conta foi bloqueada depois de um tuíte inofensivo no qual o autor comparou a invasão do Capitólio no dia 6 de janeiro à série de TV “The Office”. O motivo do bloqueio, segundo o Twitter, foi a suposta publicação de “informações privadas de outras pessoas”. É justificativa absurda e sem base nos fatos, uma vez que não há nada de natureza privada na publicação.Assim, a Associação Riograndense de Imprensa (ARI), o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul (Sindjors) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) repudiam e exigem o imediato e incondicional desbloqueio da conta do jornalista, sem a retirada do conteúdo postado e dando fim a censura imposta.

Relacionadas
Send this to a friend