Sindicato dos Bancários de Brasília realiza diversas manifestações pela Greve Geral na porta dos bancos

A woman walks past by a sign says:"General Strike" during a general strike against President Michel Temer's proposal reform of Brazil's social security system in Rio de Janeiro

Com a aprovação da categoria, em assembleia geral dos bancários, na última segunda-feira (10) pela greve geral do dia 14 de junho, o Sindicato dos Bancários de Brasília, conjuntamente com diversos ativistas sindicais, vem realizando atividades nas portas das agências bancárias e nos prédios dos departamentos administrativos como parte das mobilizações na categoria contra os banqueiros e seu governo golpista/ilegítimo, Bolsonaro, que estão em plena ofensiva contra toda classe trabalhadora e a população em geral.

Nos bancários, especificamente, os ataques dos neoliberais são gigantescos: demissão em massa, terceirização, congelamento salarial, descomissionamento, fechamento de centenas de agências em todo o país, assédio moral como forma de pressão para venda de produtos bancários, etc., além, é claro, dos ataques gerais que atinge toda a população e logicamente a categoria bancários, como a “reformas” da previdência e trabalhista, privatizações, corte nos orçamento da saúde e educação, militarização das escolas, a extinção de vários ministérios tais com o do trabalho e da cultura, etc.

É nesse sentido de defesa da categoria bancária e de todo os trabalhadores que o sindicato vem realizando, ao longo da semana, manifestações que já ocorreram em várias localidades, tais como no Ed. BB, já por duas vezes, Ed. Sede VII, no CENOP/Sia Ed. Pastel, todos do Banco do Brasil, e também em diversas agências de bancos privados localizados no Plano Piloto da Capital Federal.

No dia 14 a categoria bancária irá dar uma resposta a toda política de terra arrasada dos golpistas pelo Fora Bolsonaro e todos os golpistas, Eleições Gerais já, Liberdade para Lula.