Embraer
O Sindmetalsjc dirigido pela CSP/Conlutas/PSTU em vez de chamar os trabalhadores para lutar, busca as instituições burguesas e o governo fascista reverter as demissões
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
47491af9be660a9ae044_990x500_0_0_1_1
Sindmetalsjc | Roosevelt Cassio

A política do governo ilegítimo/golpista Bolsonaro em relação às empresas estatais é de total ataque com o objetivo claro de privatização. Conforme as próprias declarações do Ministro da Economia e, também conhecido como “tchutchuca dos banqueiros”, Paulo Guedes, a proposta é privatizar todas a empresas estatais.

Estão na lista das privatização, neste momento, grandes empresas como, Correios, Caixa Econômica, Banco do Brasil, Petrobras, Eletrobrás, Dataprev, etc.

Dentre essas empresas se encontra, em estado avançado, através de processo de sucateamento, em preparação para a entrega, a Embraer.

Depois do fracasso da venda para Boeing, a direção da Embraer (diga-se de passagem o governo federal) está adotando um processo de enxugamento do quadro dos seus funcionários, com o objetivo de pavimentar o caminho da sua entrega.

Recentemente foram jogados no olho da rua 2,5 mil trabalhadores e, como sempre, são utilizados as mesmas justificativas para as demissões: queda na receita. Conversa fiada; na compra pela Boeing já havia previsão de demissão de milhares de trabalhadores.

A Embraer tem sido vítima, desde o golpe de 2016, de sucateamento em preparação para entrega de todo capital humano, intelectual e tecnológico aos interesses imperialistas.

No meio de tudo isso o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos campos ligados à CSP/Conlutas/PSTU em vez de chamar os trabalhadores para entrar em greve, ocupar as fábricas,  e exigir o cancelamento das demissões, pensa única e exclusivamente em buscar as instituições burguesas para resolver aquilo que só pode ser resolvido pelas mãos dos trabalhadores. Coloca as suas esperança no Tribunal Regional do Trabalho, em audiências a ser realizada nessa terça-feira, quando todo mundo sabe que os tribunais são verdadeiros matadouros dos direitos dos trabalhadores, vide o que aconteceu, recentemente no TST em relação ao dissídio dos trabalhadores dos Correios que tiveram 50 ítens dos seus direitos surrupiado pela Corte. E, pior, protocola um pedido de agendamento de reunião com o principal responsável pela privatização da empresa; isso mesmo… um agendamento com o fascista Bolsonaro, que está liquidando com todas as empresas estatais, que executa uma ofensiva reacionária contra todos os trabalhadores e a população.

Conforme matéria do site do sindicato, o presidente do Sindmetalsjc, Weller Gonçalves, foi à Brasília protocolar o agendamento e exibiram uma faixa dizendo “Embraer demite usando dinheiro público. Bolsonaro, exija a anulação das demissões”. (Site sindmetalsjc 21/09/2020)

Esse tipo de ação não é uma novidade em relação às demissões. Depois de submeter os trabalhadores à reacionária justiça direitista, de trocar a greve da categoria por uma ação no tribunal, a CSP/Conlutas já havia apresentado as suas súplicas ao fascista Bolsonaro e a direita golpistas, como os também fascistas, João Dória (PSDB), Davi Alcolumbre (DEM) e Rodrigo Maia (DEM), através de cartas solicitando reunião para discutir as demissões:  pedindo agendamento de reunião para discussão sobre a demissão em massa realizada pela Embraer.

Para uma verdadeira direção de luta das organizações dos trabalhadores, o correto seria organizar uma gigantesca mobilização da categoria, através de greves, ocupações, para impedir as demissões e a tentativa de privatização da empresa.

Mas para quem apoiou o golpe de Estado, quando da farsa do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, no reacionário Congresso Nacional, com a palavra de ordem “Fora Todos”, como é o caso do PSTU, que atualmente dirige o Sindmetalsjc, nada mais natural que pedir aos golpista Bolsonaro e sua trupe que, por gentileza, não demita os trabalhadores, por favor.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas