Imperdível
No próximo dia 31, o Partido da Causa Operária (PCO) irá organizar uma grande festa de Réveillon para reunir os companheiros que participaram da luta contra a direita nesse ano.
Réveillon do PCO
Celebração do Réveillon. |

O ano de 2019 foi marcado por uma sequência impressionante de eventos decisivos para a luta de classes no Brasil e em todo o mundo. A ascensão da extrema-direita em vários países, os levantes na América Latina contra a política neoliberal, as grandes manifestações de maio contra o governo Bolsonaro, a retomada das mobilizações na França, o golpe militar na Bolívia, as chacinas ainda mais sangrentas da Polícia Militar brasileira e a derrota de Jeremy Corbyn nas eleições britânicas foram apenas alguns dos episódios que integraram o último período.

Em todos esses eventos – e nos demais em que a luta contra a direita pela libertação da classe operária esteve colocada -, o Partido da Causa Operária (PCO) esteve presente, analisando criteriosamente os fatos, sob um ponto de vista marxista, e propondo uma intervenção real que visasse desenvolver a luta pelo socialismo. Por isso, no próximo dia 31 de dezembro, quando se encerra o ano de 2019, o PCO estará organizando, em São Paulo, mais uma grande festa de Réveillon – uma festa que tem como objetivo reunir todos os companheiros que participaram da luta contra a direita nos últimos meses e deverão organizar a rebelião contra o governo Bolsonaro no ano seguinte.

A grande – e merecida – festa, que terá como nome Réveillon Vermelho, contará com uma extensa programação, digna da disposição de todos os que passaram os últimos meses enfrentando a escória golpista que tomou de assalto o país. Quem comparecer ao evento, terá a oportunidade de participar das seguintes atividades:

Show da Banda Revolução Permanente

Formada por militantes do PCO, a banda Revolução Permanente já é tradicional nas festas organizadas pelo partido. O grupo traz um repertório fundamentalmente político, com canções autorais e de outros compositores de relevância nacional.

Show do grupo Sendero

O grupo Sendero também se apresentará no Réveillon Vermelho do PCO, trazendo canções que remetem a diversos povos da América Latina. O grupo é formado por Ademar Farinha (viola caipira e flautas andinas), Jara Arrais (violão, charango e voz), Chico Pedro (flautas transversal, andinas e vocal) – músicos do Terramérica e Raíces de América – e Afonsinho Menino (percussão).

Show de Miriam Mirah

Miriam Mirah, uma das maiores artistas latino-americanas das últimas décadas, também confirmou presença no Réveillon Vermelho. Conhecida por sua participação no grupo Tarancón nos anos 1980, Miriam Mirah hoje integra o grupo Raíces de América e apresenta um vasto repertório de canções inspiradas nos ritmos do continente americano.

Cantata de Santa Maria de Iquique

A Cantata de Santa Maria de Iquique, uma das obras primas da música andina, será parte da programação do Réveillon Vermelho. A peça, que será apresentada por Miriam Mirah e os músicos do grupo Sendero, conta a história do massacre promovido pelo exército chileno em 1907, quando disparou sobre uma manifestação de mineiros na cidade de Iquique, localizada no litoral sul do Chile. Mais de três mil trabalhadores morreram no massacre.

Discurso de Rui Costa Pimenta

Presidente nacional do Partido da Causa Operária e apresentador dos programas Análise Política da Semana, Análise Internacional e Marxismo, da Causa Operária TV, Rui Costa Pimenta é uma referência nacional na luta contra o golpe. Próximo da virada do ano, o dirigente fará um discurso retomando os principais acontecimentos do ano e mostrando as perspectivas de luta que se abrem com a chegada de 2020.

Sorteio de prêmios, ceia, open bar e muito mais!

Além das apresentações de altíssima qualidade, o Réveillon Vermelho do PCO contará com sorteios de prêmios, uma farta ceia com direito a Open Bar e a presença de militantes e ativistas da luta contra o golpe de todas as regiões do país. Não fique de fora dessa! Adquira já seu ingresso através do telefone (11) 96388-6198.

Relacionadas