Setor do arquivo do BB: insalubridade para o trabalhador

Os trabalhadores dos Banco do Brasil, lotados no setor do arquivo, convivem diariamente em ambiente sub-humano. É sistemático as reclamações dos funcionários, na sua maioria terceirizados, em relação ao ambiente degradante devido à falta de material de higiene, de proteção, tais como máscaras protetora, luvas, onde os trabalhadores ficam expostos à poeira das caixas que acondicionam os papeis de arquivos envidados das agências. Além da falta de material protetor individual há desorganização e acúmulo de material com eminente perigo de queda e a provável consequência de acidente, como já aconteceu inúmeras vezes.

Os trabalhadores da dependência estão submetidos a sobrecarga de trabalho e o adoecimento é o efeito das péssimas condições de trabalho no setor.

Para a direita golpista, à frente da direção do banco, pouco importa o comprometimento com a saúde do trabalhador, o que interessa é a obtenção de lucro a qualquer custo. A comprovação desses fatos são os altos índices de doenças de trabalho na categoria bancária.