Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Os mais de vinte anos de governo PSDB em São Paulo levaram o mais rico Estado do País a uma situação de completa terra arrasada. A Educação, a Saúde e outros setores sociais estão completamente falidos. O funcionalismo público estadual está com seus salários rebaixados, há vários anos sem qualquer reajuste. É a política neoliberal do PSDB de destruição das condições de vida da população.

Um exemplo dessa destruição tucana é volta de doenças que há vários anos estavam praticamente extintas no País. Nos primeiros meses desse ano vemos o avanço da febre amarela, com um surto da doença assolou várias cidades do Estado. Agora uma outra doença reapareceu e voltou a crescer nos últimos anos, a leishmaniose. Um levantamento feito pela Secretária Estadual da Saúde apontou que a leishmaniose se espalhou pelo estado em 2017, em comparação com um levantamento feito em 2014.

Em 2017, 92 cidades do estado apresentaram casos da doença, contra 42 em 2014. A cidade que apresentou o maior número de casos foi Marília, com 31, seguida por Araçatuba, com 28 casos e três mortes e Bauru e Presidente, com 29 casos e duas mortes, e 23 casos e uma morte, respectivamente.

O aumento do número de cidades com a doença é resultado direto da política tucana de colocar abaixo a infraestrutura do estado, como o saneamento básico, a saúde e a prevenção de doenças como a leishmaniose, a dengue e a febre amarela.

São as pragas do PSDB contra o povo de São Paulo. É a política que os golpistas querem impor de forma completa no país, como já ameaçou o bruxo golpista Geraldo Alckmin, quando afirmou nas redes sociais que quer fazer no Brasil, o mesmo que fez em São Paulo.

Nesse sentido, é necessário intensificar a luta contra a direita golpista, tanto em São Paulo, quanto no País inteiro, por meio da organização dos comitês de luta contra o golpe.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas