“Reforma” da Previdência
Os servidores estaduais da Bahia realizaram um ato contra a “reforma” da Previdência, na assembleia legislativa
da14a218-f2b5-4c4c-a45a-522963e2aa43
Imagem da manifestação. Foto: 180graus |

No dia 7 de janeiro, os servidores estaduais da Bahia realizaram um ato na Assembleia Legislativa, contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 158) enviada à casa pelo Governo da Bahia.

A PEC muda as regras da aposentadoria dos servidores públicos. A PEC 158 aumenta a idade das mulheres, passa dos atuais 60 para 62 anos. Na aposentadoria compulsória, que pode acontecer aos 70 anos, porém os vencimentos serão proporcionais ao tempo de contribuição.

No texto da proposta, para os docentes, é estabelecido um regime igual ao texto aprovado pelo presidente golpista Jair Bolsonaro. No caso da professoras, a idade mínima é de 57 anos, para os professores é de 60 anos.

O governo de Rui Costa (PT-BA) está seguindo a política do governo de extrema direita. Essa política foi colocada em marcha pela ala direita do PT, que está à frente de vários estados do Nordeste, e está em completa oposição e contradição com os interesses da base do PT e da luta contra o golpe.

Rui Costa está aplicando no estado da Bahia uma política que nada tem a ver com a esquerda e muito menos para derrotar a direita golpista que está destruindo o país. O acordo entre o petista e a direita para aprovar a “reforma” da Previdência somente serve para desmoralizar a esquerda e a luta contra o golpe de Estado e o governo Bolsonaro.

A esquerda e a base do PT tem que lutar contra essa politica de alinhamento com ACM Neto e Bolsonaro para atacar os trabalhadores e o patrimônio nacional, com privatizações.

É preciso denunciar e reverter essa situação em que a esquerda se coloca a reboque de uma política da direita. Todo apoio aos servidores, que devem ocupar a Assembleia Legislativa é somente sair quando o governador e deputados recuarem da proposta.

Relacionadas