Siga o DCO nas redes sociais

Ser contra o embargo é defender a soberania do povo venezuelano
venezuela-anti-us
Ser contra o embargo é defender a soberania do povo venezuelano
venezuela-anti-us

O embargo econômico que o governo de Donald Trump estabeleceu contra a Venezuela impede o país sul-americano de utilizar os ativos de seu governo que estejam em território norte-americano, além de fazer comércio com empresas dos Estados Unidos. Também existe a ameaça de sanções por parte da potência imperialista contra qualquer empresa transnacional que fizer negócios com o estado venezuelano.

Trata-se de um endurecimento do bloqueio económico dos Estados Unidos contra a Venezuela, que na verdade vem de muitos anos, com diversas iniciativas para minar a economia venezuelana, extremamente dependente do petróleo.

Ao menos desde 2014 existe a manipulação do preço do barril de petróleo internacional justamente para prejudicar as exportações de países como Venezuela, Irã e Rússia, inimigos centrais do imperialismo Norte-americano.

Somado a isso, os grandes bancos internacionais têm impedido transações financeiras que envolvem o pagamento da dívida Venezuelana e, especialmente, a compra por parte deste país de produtos básicos como alimentos e remédios – que sempre foram importados, mesmo antes dos governos chavistas.

Assim, desde 2013 a Venezuela vive uma guerra econômica causada pela burguesia local e o imperialismo, boicotando e impedindo a compra de produtos básicos. Isso tem levado à escassez de comida e medicamentos, fundamentais para qualquer civilização. Segundo um estudo recente de um centro de pesquisas norte-americano, 40 mil venezuelanos morreram nos últimos anos por causa do embargo econômico dos EUA.

Basta lembrar dos ataques cibernéticos às centrais hidrelétricas venezuelanas nos últimos meses, que tiveram origem fora da Venezuela e que causaram falta de luz, fazendo com que os pacientes nos hospitais, alguns deles, morressem devido à falta de cuidados.

A Venezuela, sendo um país com a maior reserva de petróleo do mundo, é absolutamente visada pelo imperialismo, que busca essa fonte de lucro para os grandes monopólios petrolíferos internacionais. É por isso que a imprensa imperialista faz uma grande propaganda contra o governo venezuelano, para que ele caia e em seu lugar assuma um governo fantoche que entregue o petróleo é todas as riquezas da Venezuela aos grandes capitalistas.

Trata-se de uma questão de soberania nacional. Segundo o próprio direito internacional burguês, os países são livres para escolher seis sistemas de governo e defender seu território. Os comunistas, sendo internacionalistas, devem, ainda mais, defender a Venezuela, por estar sendo vítima de um brutal ataque imperialista. É questão de vida ou morte para os venezuelanos e sua classe operária se defender dos ataques imperialistas. E o povo defende o governo, que é um instrumento dessa defesa de seus interesses e de sua soberania.

Fora imperialismo da Venezuela! Abaixo o golpe! Não a agressão dos EUA!