Senado modifica a reforma
Senado: alterações na reforma da Previdência, crise no bloco golpista
Senado tenta modificar alguns pontos da reforma da previdência que havia sido aceita na Câmara. As alterações podem gerar atrasos na aprovação, é hora da classe trabalhadora agir.
reforma da previdência
Senado modifica a reforma
Senado: alterações na reforma da Previdência, crise no bloco golpista
Senado tenta modificar alguns pontos da reforma da previdência que havia sido aceita na Câmara. As alterações podem gerar atrasos na aprovação, é hora da classe trabalhadora agir.
Não à reforma da Previdência!
reforma da previdência
Não à reforma da Previdência!

A proposta da Câmara dos Deputados para a reforma da Previdência já era um ataque gigantesco aos direitos dos trabalhadores. Para aumentar ainda mais esse ataque, a direita golpista do Senado aprovou no CCJ uma ampliação da reforma aos trabalhadores dos estados e municípios. No entanto, essas medidas devem atrasar a aprovação da destruição da previdência.

Esses atrasos estão relacionados ao fato de os senadores golpistas terem medo da repercussão que as novas medidas podem tomar, já que os trabalhadores dos estados e municípios poderiam questionar no STJ o fato de que o Senado deveria apenas avaliar o que foi votado na Câmara, e não ampliar os ataques.

Na verdade, o STJ golpista nada fará para impedir o ataque aos direitos dos trabalhadores. A crise na direita se dá pelo fato de a burguesia temer que a organização dos trabalhadores extrapole a reivindicação pela continuidade dos direitos trabalhistas e se transforme em um movimento mais amplo, que não se contentaria com uma pequena melhora dentro do capitalismo.

Somente a organização real dos trabalhadores poderá barrar a destruição da Previdência. É necessário lutar pela derrubada do governo ilegítimo de Jair Bolsonaro e pela liberdade de Lula, que era o candidato favorito a ter ganho as eleições. Só assim poderemos garantir os direitos de todos os setores dos trabalhadores.