SP: marcha popular por Lula começa dia 27 e vai percorrer 600 km até a Capital

marcha fnl

Prevista para começar no último dia 21, a “Marcha Nacional pela Liberdade de Lula e pela Democracia”, organizada pela Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL), organização popular liderada por José Rainha, e apoiada pelo Partido da Causa Operária e pelos Comitês de Luta contar o golpe, teve seu início adiado para o próximo domingo, dia 27, a fim de ampliar a participação de companheiros de todas as regiões do País.

A marcha, que pretende agrupar pelo menos 500  de militantes, vindos de 11 Estados a onde a FNL está organizada: PA, AL, SE, PE, BA, MG, GO, DF, SP, MS e MT, além de companheiros de outros estados que queiram se somar à mobilização.

Partindo de Presidente Prudente, região do Pontal do Paranapanema, a marcha deve percorrer cerca 600 quilômetros, até chegar à capital paulista. em meados de julho. Estimam-se cerca de 40 dias de caminhada, uma média de 15 km por dia.

Ao longo dessa caminhada os ativistas realizaram um série de atividades de panfletagens, colagem de cartazes, palestras, cursos de formação política.

Na Nota da FNL divulgado o evento assinalam a intenção de “fazer o debate político com a sociedade nas Cidades onde a Marcha passar, entendemos que sem a participação da sociedade em grandes mobilizações a direita fascista vai dar o Golpe Militar, levando o nosso Pais mais uma vez a mergulhar na escuridão”.

A FNL destaca como um dos propósitos da Marcha a defesa da liberdade para Lula e expressa seu apoio à sua candidatura ao afirmar que “a eleição deste homem novamente, derrotaria de uma vez por todas os planos imperialistas”, condena o golpe de estado “deflagrado pela burguesia reacionária e fascista que destituiu o Governo democrático popular da Presidenta Dilma, que foi eleita com mais de 50 milhões de voto em 2014″ e denuncia “o governo fascista de Michel Temer que assumiu depois do Golpe, está entregando de graça ao Imperialismo americano todo nossas Empresas Estatais , Petrobras, Eletrobrás, Caixa Econômica Federal, Branco Brasil e pelo visto a Amazônia também será entregue de graça aos americanos”.

Segundo o companheiros José Rainha – neste momento ameaçado de prisão, por condenações fraudulentas a mais de 30 anos de prisão por sua participação na luta pela reforma agrária – a Marcha quer ser uma ferramenta para ajudar a impulsionar a mobilização necessária para libertar Lula e garantir sua candidatura presidencial.

A Marcha reivindica também a liberdade de todos os presos político, o fim da perseguição política, o fim do Lava Jato, anulação da “Reforma Trabalhista” e uma “Reforma Agraria que possa assentar os milhares de sem terras que hoje vivem às margens das estradas esperando a desapropriação dos latifúndios Improdutivos”, conforme assinala a convocatória oficial.

Para participar da Marcha ou obter maiores informações, entre em contato com a coordenação pelo telefone: 18 99631-8090.