Sem-terra é baleado em Rondônia

hc-op-harris-guns-mass-shootings-0630-20160628

Pistoleiro invadiu acampamento sem-terra e abre fogo contra vítima que estava dormindo. A tentativa de homicídio ocorreu nessa madrugada de quinta-feira (09/08), na fazenda Gavião, na linha 612, que fica no município do Vale do Paraíso-RO, a 405 quilômetros da capital Porto Velho.

Segundo o registro da polícia, o atirador chegou ao local e disparou na direção da barraca de Maxuel Santos Silva, fugindo logo após o disparo. O sem-terra foi alvejado com um tiro nas costas, que atravessou seu corpo. Maxuel chegou a ser levado ao hospital municipal de Vale do Paraíso, mas em decorrência da gravidade dos ferimentos, foi transferido para o hospital municipal de Ji-Paraná (RO), onde permanece internado.

De acordo com a imprensa local, a vítima saiu correndo gritando por socorro, logo após o disparo de uma arma de fogo. Maxuel estava com um grupo de 50 sem-terra que dormiam no momento. Em depoimento dado à polícia, a vítima disse que não conhecia o atirador. Todavia, uma testemunha alegou que Maxuel teria dado o nome do suspeito quando ainda se encontrava no acampamento.

Tentativas como essa não se esgotam em Rondônia, visto que é uma terra sem lei, onde os coronéis ligados ao latifúndio recorrem à jagunços e pistoleiros para executar os que se impõem aos seus interesses. Nesse sentido, é de vital importância a denúncia contra esse atentado movido pelo interesse de grandes capitalistas latifundiários, os quais possuem diversas cadeiras no parlamento, tendo como finalidade a expansão da fronteira agrícola, mesmo que seja à custa de muitas vidas.