Menu da Rede

Em ação criminosa da polícia, dois homens são executados em MG

47ª Universidade de Férias

Sem teoria revolucionária, não há movimento revolucionário

PCO e AJR lançam mais uma Universidade de Férias. Tema desta edição será a democracia.

Rui Costa Pimenta durante aula da 46ª Universidade de Férias. – Foto: Arquivo PCO

A frase que dá o título a este editorial é uma velha companheira de milhares de organizações e militantes que são – ou pelo menos se dizem – revolucionários. Porém, isto não significa que estes tantos, de fato, entendam o que ela significa e sua importância para o movimento operário.

Revolucionários, como Vladimir Lênin e outros, já disseram que a revolução acontecerá de maneira inevitável, fruto da ação irresistível das massas e do desenvolvimento da produção. Entretanto, se a revolução é inevitável, por que, então, faz-se necessária a teoria revolucionária e a construção das organizações operárias como partidos, sindicatos e sovietes?

A resposta não está no resultado final (a revolução), mas no processo. Para compreensão disto, é necessário entender, primeiramente, a base da teoria revolucionária. Esta base é o materialismo dialético, ou seja, o entendimento dos movimentos da humanidade, das suas relações de trabalho e da sociedade de classes. O que a análise materialista dialética da história dos homens confirma é que a humanidade não caminha em uma linha reta, mas em uma estrada sinuosa e cheia de obstáculos.

Na nossa era, a etapa final da chamada “pré-história da humanidade”, como chamava Engels a etapa capitalista, a função revolucionária está dada à classe operária. Ela tem o dever de iniciar a transição que levará o homem da “sociedade da necessidade” para a “sociedade da abundância”. Em outras palavras, a classe operária tem a responsabilidade histórica, nestes tempos críticos, de tomar as rédeas de seu próprio destino e fazer a revolução.

Todavia, a classe operária é diferente das demais classes revolucionárias ou contrarrevolucionárias que a antecederam. A classe operária não possui os meios de produção. Esta classe também possui menos recursos individuais e vive da própria força de trabalho.

Porém, uma coisa que a classe operária tem é mistura única entre a disciplina, tão necessária à produção em larga escala, e seus números. Os trabalhadores, do campo e da cidade, são a imensa maioria da população e suas organizações, quando construídas sobre bases firmes, constituem-se na arma mais poderosa da humanidade, a democracia operária, a verdadeira democracia revolucionária.

Em outras palavras, a revolução é inevitável, sendo uma tendência perene, porém sempre à procura das armas que a permitam se materializar, ou seja, do Partido revolucionário.

Mas, como salientou-se, para que o Partido revolucionário exista, de fato, são necessárias bases firmes. E estas bases só existem a partir da compreensão completa e inequívoca da teoria revolucionária. Uma teoria que não surge da cabeça de “bem-pensantes” trancafiados em salas de aula ou auditórios de universidades, mas da observação das contradições do mundo sob o ponto de vista de quem está próximo dos fatos e, com sua ação, modifica o mundo.

Um Partido verdadeiramente revolucionário, que age como o norte do movimento das massas, deve ter, em seu cerne, a teoria revolucionária ligada de maneira intrínseca à sua ação revolucionária. Assim, o Partido da Causa Operária (PCO) e a Aliança da Juventude Revolucionária (AJR) lançam a 47ª Universidade de Férias.

Desta vez, o tema abordado será a “democracia”. Esta palavra tão utilizada, seja por revolucionários quanto por demagogos contrarrevolucionários. Mas o que é de fato democracia? Onde surgiu? Há mais de um tipo de democracia? Por que não vivemos em uma democracia de verdade? Qual o papel da revolução para garantir a democracia às massas?

Em um tempo em que os direitos políticos e democráticos da população são usurpados aos montes, muito sob o falso pretexto de “garantir direitos”, é necessária a compreensão, pelos revolucionários, da importância dos direitos democráticos das massas, seu papel na construção da revolução e a quem realmente interessa essa retirada de direitos.

Na 47ª Universidade de Férias do PCO e da AJR, o companheiro Rui Costa Pimenta – que dispensa apresentações – ministrará 30 horas de aulas, divididas em 10 encontros de 3 horas, durante 5 semanas. Além das aulas, os inscritos no curso terão acesso a extensa bibliografia e materiais de apoio. A profundidade do conteúdo, entretanto, torna necessário também um debate dos diversos temas. Para isso, haverá grupos de estudos, onde militantes experientes, profundos conhecedores do assunto, esclarecerão dúvidas que os companheiros porventura tiverem.

Inscreva-se já na 47ª Universidade de Férias do PCO e da AJR em:

universidademarxista.pco.org.br

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.