Apenas 10 mil de 15 mil
Indústria nacional de produtos para saúde informa que no máximo conseguirá atender 70% da demanda de respiradores.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
coronavirus_brasil-1200x720
Colapso eminente na saúde. |

Da redação – A indústria de produtos para saúde nacional, informou que não conseguirá atender toda a demanda exigida pelo ministério público para a fabricação de respiradores no combate ao vírus Corona. De acordo com o levantamento, no máximo 70% das unidades poderão ser produzidas, perto de 10 mil das 15 mil unidades.

Além disso, segundo o presidente da Abimo, a fabricação demorará cerca de 60 a 90 dias.

O ministério da saúde informou que o pico do vírus Corona deve correr entre abril e maio, ou seja, antes da entrega dos respiradores no país. Porém, não ocorre apenas o atraso mas também a falta dos próprios respiradores a serem produzidos em um número já insuficiente.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas