Farsa
Prefeitura de Jundiaí faz demagogia “pedagógica” para abrir as escolas em meio a novo pico da pandemia
mundo_das_criancas_desemparedamento_revista-536
Criança identificada com uniforme da escola municipal estuda numa praça. | Foto: Fotógrafos PMJ/ Divulgação
mundo_das_criancas_desemparedamento_revista-536
Criança identificada com uniforme da escola municipal estuda numa praça. | Foto: Fotógrafos PMJ/ Divulgação

A partir de dado momento durante a pandemia, quando a burguesia, os banqueiros, decidiram que as escolas deveriam reabrir mesmo sem condição alguma e com a doença a pico, passamos a ver uma série de demagogias sobre a questão da educação. Na última semana, saiu a notícia de que na cidade de Jundiaí, as escolas retornariam a partir de um modelo pedagógico inovador.

O dito modelo é chamado de “desemparedamento”, em língua corrente: aulas ao ar livre, no caso para a educação infantil. O argumento utilizado é de que tendo aulas ao ar livre, se reduz a possibilidade de contaminação e, portanto, isso permite o retorno das aulas caso a rede municipal de ensino consiga implantar o modelo.

Primeiro, vejamos o argumento apresentado. Por mais que queiramos acreditar ser o prefeito de Jundiaí, Luíz Fernando Machado, do PSDB, um grande pedagogo inovador, alguns fatos entregam a jogada. O prefeito, em seu tempo de deputado na ALESP, apresentou o projeto de censura nas escolas, o Escola Sem Partido. O prefeito, no caso, foi o autor do projeto para impôr uma verdadeira ditadura nas escolas, então vemos que aquilo que não parece, nessa situação, de fato não é.

Mais que se o prefeito do partido golpista PSDB é um grande educador ou não, devemos olhar para os fatos em si. Como ficam as milhares de pessoas circulando nos transportes públicos diariamente, indo e vindo das escolas? A questão da sala de aula não é o único fator na equação da volta às aulas. Sendo crianças, devemos acreditar que elas ficarão separadas, sem se comportar como sempre o fazem? Se tocando, abraçando, brincando, etc.? Fica claro aqui, que o “novo modelo inovador” é na realidade uma farsa. Tem por objetivo o retorno das aulas, mas não considera de fato a segurança da população. E o quanto considera o caráter pedagógico é no mínimo duvidável.

Não podemos ter ilusões com os golpistas, os inimigos da população trabalhadora. A preocupação dos mesmos foi dar o golpe, e não para melhorar a vida da classe trabalhadora. Encaminharam cortes justamente na área de educação, saúde e assistência social, com a PEC dos 20 anos. Colocaram então o verdadeiro fascista Bolsonaro na presidência, para levar à frente os ataques à população. Agora o PSDB com Doria buscou fazer uma demagogia com a vacina, que se mostrou uma completa mentira, um show de horrores, pois que não há vacinas.

Deve ficar claro, a única saída desta pandemia, a única saída para a educação e para toda a situação calamitosa em que vivemos é o enfrentamento do golpe de 2016 de conjunto. Por isso, devemos colocar: Fora Bolsonaro e todos os golpistas! Lula candidato, Lula presidente!

Relacionadas
Send this to a friend