Crise do capitalismo
A verdadeira questão do desemprego é a mão do imperialismo que usa a pandemia covid19 para aprisionar a América Latina e fazê-la retroceder a nível de colônia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
america_latina136303
53 milhões de desempregados na América Latina pós-golpes e pandemia | Foto: Reprodução

A OIT – Organização Internacional do Trabalho – e não dos trabalhadores, divulgou hoje, que a pandemia Covid-19 está deixando neste ano, cerca de 30 milhões de desempregados na América Latina, sendo que 23 milhões desistiram de procurar emprego. Essa é uma das conclusões do informativo apresentado na última quinta-feira pelo “ Panorama Laboral 2020 – América Latina e Caribe”, documento apresentado todos os anos pela OIT.

Durante o ano de 2020, a pandemia Covid-19 afetou todos os indicadores de trabalho, que já vinham sistematicamente sendo afetados pela crise que vive o capitalismo. A OIT assinala que a taxa de desemprego para a região será de 10,6%, a mais alta das últimas décadas. A publicação também aponta que a participação da força de trabalho foi reduzida de 308 milhões para aproximadamente 285 milhões.  Em relação ao PIB da região, houve uma queda importante, entre -7.7% e -8,1%, dados estimados pela CEPAL – Comissão Econômica para a América latina, e FMI – Fundo Monetário Internacional.

Outro informe é que o emprego assalariado caiu -6,8%, e os trabalhos informais caíram -8,9%.

Os setores mais atingidos pela crise da Covid-19 , onde houveram maior número de demissões, foram o setor hoteleiro com -17,6%, e comércio com -12%, contrastando com  o crescimento que houve em 2019. A construção também caiu -13,6% e a agricultura, foi o setor que menos caiu, -2,7%.

É importante salientar que como sempre as mulheres são as mais afetadas com o desemprego, que é fruto do capitalismo, ficou muito pior com a pandemia. A comparação entre desemprego entre homens e mulheres na região neste período foi de -7,4% e -10,4% respectivamente. Em relação a taxa de contratação houve uma queda de -9,3% para os homens, e de -12,3% para as mulheres. O maior impacto entre as classes de trabalho, o qual é realizado quase que exclusivamente por mulheres, foi da trabalhadora doméstica, queda de -19,4%.

Segundo o informe, nos anos entre 2015 e 2019, houve um aumento nas taxas de emprego das mulheres entre 1,8% e 0,8%, enquanto que havia tido uma contração na taxa de emprego dos homens de -0,3%. Eles apontam que a crise da pandemia Covid-19 é a responsável pelo desemprego das mulheres, quando sabemos que na verdade, a causa de todo esse desemprego é do capitalismo.  

É importante ressaltar que a verdadeira questão do desemprego é a mão do imperialismo que usa a pandemia do Coronavírus para aprisionar a América Latina e todos os outros países não desenvolvidos a retroceder a nível de colônia. Pegando o Brasil como exemplo, fica fácil de perceber, já que temos um país dominado pela direita e extrema direita, que não fizeram absolutamente nada para proteger o povo da pandemia.

Temos mais de 180 mil mortos pela doença neste momento, e desde março de 2020 nenhuma das esferas de governo tiveram uma política para evitar o contágio, pois, a quarentena é uma farsa, onde só a classe média para cima teve oportunidade de se isolar. Trabalhador teve que pegar transporte público lotado, e quem não tem trabalho, e conseguiu acesso a ajuda do governo, recebeu R$600,00 que não sustenta nem de longe as necessidades de uma família. Enquanto que logo na primeira semana decretada a quarentena, 1 trilhão e 200 milhões foram repassados para bancos, e nada foi feito para benefício da população com esse dinheiro. 

Em relação a saúde, os materiais necessários como respirador, máscaras, álcool gel, luvas e até medicação, até hoje faltam nos hospitais, e não foram usados os recursos que o País tem como indústrias de peças e tecidos, ou mesmo de combustível álcool, para suprir as necessidades e assim não deixar acontecer um genocídio no Brasil. 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas