Segundo dia de curso na Universidade de Férias: programa de transição

programa transicao

Ontem, dia 18 de julho de 2019, foi realizado o segundo dia da 44ª Universidade de Férias do Partido da Causa Operária. Este, que é o curso de formação política mais tradicional da esquerda brasileira completa esse ano o seu 22° aniversário, com o tema do Programa de Transição, o programa da revolução para os dias de hoje, do revolucionário russo, Leon Trótski.

No segundo dia da atividade foi apresentada a segunda aula do curso. O tema desta aula foi o problema das escalas móveis de salário e de horas de trabalho, e também a importância da atuação sindical numa etapa revolucionária.

A escala móvel de salários é o que se chamou no Brasil de gatilho salarial, quer dizer, o reajuste dos salários de acordo com o aumento dos preços. Quer dizer, os salários serão reajustados automaticamente de acordo com a inflação. Já a escala móvel de horas de trabalho é uma medida que serve para reduzir o desemprego. A ideia é reduzir a jornada de trabalho, sem diminuir o salário dos trabalhadores, de modo que os patrões seriam obrigados a contratar mais funcionários.

Na parte do Programa de Transição onde se discute a importância dos sindicatos, Trótski discute a relevância da atuação dos trabalhadores nos sindicatos. Uma vez que as direções do movimento operário em geral ocupam uma posição contrarevolucionária, o que Trótski classificou como a crise histórica das direções, a vanguarda da classe operária deve atuar energicamente no movimento revolucionário.

Finalmente, também foi discutida a questão do Partido revolucionário como instrumento fundamental na luta pela revolução. Recomendamos aos leitores interessados que assistam a uma versão anterior da Universidade de Férias do PCO que discute o mesmo assunto.

Assista aqui a playlist da 39ª Universidade de Férias do PCO, com o tema do Programa de Transição: