Seguir o exemplo dos estudantes do Mackenzie: Fora Bolsonaro, abaixo da ditadura!

a

O presidente fascista e ilegítimo Jair Bolsonaro (PSL), destacado defensor da ditadura militar, do assassinato poítico e da tortura, saudosista dos regimes de terrorismo de Estado de Augusto Pinochet no Chile e de Stroessner no Paraguai, foi alvo de protestos dos estudantes da Universidade Mackenzie de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (27-03).

Bolsonaro iria comparecer ao Mackenie para a inaurugração da Mackgraphe. Os estudantes se organizaram e fizeram um ato, com cerca de mil pessoas, que fez com que Bolsonaro desistisse de sua ida. Na prática, os estudantes expulsaram o fascista da universidade.

O movimento estudantil deve seguir o exemplo do Mackenzie e expulsar os bolsonaristas das universidade. Estes defendem a censura do Escola Sem Partido, um regime policialesco para alunos e professores, o fim das cotas e a privatização das universidades. Ou seja, querem destrui-las e não devem contar com qualquer tipo de tolerância.

Os estudantes devem se juntar ao movimento popular pelo Fora Bolsonaro e Liberdade para Lula. Somente uma luta geral de todos os setores populares, unificada contra o governo e os fascistas, pode derrotar de vez o governo dos torturadores do regime militar de 1964. O PCO, os comitês de luta contra o golpe e outras organizações convocam a todos para comparecerem ao ato Fora Bolsonaro e o contra a celebração do golpe de 1964, no MASP, nesse próximo domingo (31-03).

Fora Bolsonaro!

Liberdade para Lula!

Abaixo a celebração do golpe militar de 1964.