Destruição da Cinemateca
A Cinemateca Brasileira precisará entregar as chaves ainda esta semana por pedido oficial do secretário da Cultura, Mário Frias
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
cinemateca_luz (1)
Cinemateca Brasileira, na zona sul de São Paulo. Luz do chão | Foto: Felipe Braga

A Cinemateca Brasileira, cuja sede se encontra na Zona Sul de São Paulo (SP), recebeu um ofício do secretário especial da cultura, Mário Frias, ex-ator global, solicitando que a entrega das chaves seja feita ainda esta semana, até sexta-feira, dia 07. No ofício ele pede que a instituição “proceda a entrega das chaves” ao governo federal e também é solicitado que o patrimônio da Cinemateca Brasileira seja transferido de São Paulo à pasta federal. O contrato da Acerp (Associação De Comunicação Educava Roquete Pinto), responsável pela Cinemateca, foi encerrado em 2019. O Ministério Público Federal solicitou a renovação do contrato até o fim deste ano, mas a Justiça negou o pedido e determinou que a gestão deve ser da União.

“O não atendimento à presente notificação ensejará nas medidas judiciais tanto para o restabelecimento da posse os mesmos pela União Federal, bem como para eventuais apurações de responsabilidade”, aponta o ofício do secretário da Cultura, que emitiu o mandado, mais um ataque deste governo ilegítimo e fascista contra o cinema e a cultura. Os funcionários, que há meses não estão recebendo seus salários, denunciam que a verba destinada à Cinemateca foi represada pela Secretaria Especial da Cultura, demonstrando com muita clareza a política cultural criminosa de Bolsonaro, pautada em ataques contra cultura, o cinema e a arte em geral.

O “ultimato” de Frias, exigindo a entrega das chaves do órgão audiovisual à sua secretaria em ofício, mostra ainda que o novo secretário está muito sintonizado com os métodos do chefe, cumprindo bem o que o bolsonarismo espera do titular da pesta, no sentido de encampar uma guerra contra a cultura. Bolsonaro, enfim, parece ter encontrado o perfil que procurava para atacar o setor. Sem fazer nada para regularizar a situação da Cinemateca, que está à ponto de fechar e corre grande risco de acidente por falta de segurança, e para o qual o governo deve mais de R$ 14 milhões, os bolsonaristas de plantão, agora tem alguém com quem contar nesse quesito, pois com o atual secretário, os “ideológicos” estão à vontade Secretaria de Cultura. Além de destruir a cultura, o secretário se dedica apenas para os setores capitalista, utilizando o poder desse cargo para isso. O governo golpista é contra a cultura e vão destruir a Cinemateca.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas