Siga o DCO nas redes sociais

Golpistas da privatização
Secretário de Bolsonaro acusa trabalhadores pelos prejuízos da ECT
Salim Mattar, secretário da pasta de privatizaçâo do governo golpista de Bolsonaro, ataca os trabalhadores dos Correios, e diz que o governo pretende cortar 50% da categoria
doria-salim
Golpistas da privatização
Secretário de Bolsonaro acusa trabalhadores pelos prejuízos da ECT
Salim Mattar, secretário da pasta de privatizaçâo do governo golpista de Bolsonaro, ataca os trabalhadores dos Correios, e diz que o governo pretende cortar 50% da categoria
Salim ao lado do amigo golpista João Doria
doria-salim
Salim ao lado do amigo golpista João Doria

Essa semana, no dia 23 de setembro, o secretário especial de desestatização do governo golpista de Bolsonaro, o empresário Salim Mattar, concedeu entrevista ao jornal O Tempo, que foi reproduzido pelo portal UOL, em que mostra seu desprezo pelos trabalhadores dos Correios e suas intenções criminosas sobre o futuro da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos).

O golpista asqueroso que faz parte do governo Bolsonaro, que também é dono da Localiza, locadora de carros, chegou a declarar que quem supostamente quebrou os Correios foram os próprios trabalhadores da empresa, alegando que os Correios brasileiros, que funciona em todos os municípios do país continental que é o Brasil, não precisam dos atuais 100 mil trabalhadores pois, segundo o imbecil, a empresa poderia funcionar com apenas 50 mil funcionários, ou seja, deixando claro que a intenção do governo golpista, que ele representa, é passar o “facão” em metade da categoria que leva essa empresa nas costas.

Para mostrar o seu desprezo pelos trabalhadores dos Correios e seus familiares, o golpista Salim Mattar ainda atacou os pais e mães de funcionários, dizendo que o plano de saúde da categoria era um roubo, pois o funcionário podia colocar no plano o pai, a mãe e o papagaio.

Por fim, o privatizador de Bolsonaro mostrou suas verdadeiras intenções ao dizer que ele pretende vender, ou seja, entregar para os capitalistas o patrimônio do povo brasileiro que são os Correios em 90 dias, além de outras estatais, como  a Eletrobrás.

Essas declarações anti-trabalhador dadas pelo lesa-pátria do governo golpista de Bolsonaro só mostra a importância da categoria dos Correios se organizar e mobilizar-se contra o governo golpista de Bolsonaro. Somente colocando abaixo esse governo golpista é possível impedir a privatização dos Correios e, portanto, a demissão de milhares de trabalhadores dessa empresa.

É necessário a formação, no interior dos Correios, de comitês de luta contra o golpe, pelo Fora Bolsonaro, Liberdade para Lula e novas eleições gerais no país.