Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
samper
|

Da redação – Nesta quinta-feira, 23, o ex-presidente colombiano Ernesto Samper visitou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva preso político na sede da Polícia Federal e após falar com o petista cedeu coletiva denunciando a perseguição, lembrando a determinação do Conselho de Direitos Humanos da ONU, que exige que o Estado brasileiro garanta a Lula o direito de ser candidato.

O líder latino-americano, também ex-secretário-geral da Unasul (União das Nações Sul-americanas), aproveitou e leu uma declaração em que afirma que a comunidade internacional está com Lula. “Lula não está só. Não nos esquecemos de sua luta contra a fome. A ONU já se pronunciou por sua candidatura”, afirmou.

Sobre a determinação das Nações Unidas, órgão que mesmo dominado pelo imperialismo é pressionado a se posicionar sobre algumas situações absurdas como a de Lula, o colombiano ressaltou o caráter ditatorial do judiciário: “peço que a ONU envie uma comissão para verificar o cumprimento da liminar concedida a Lula. Ele está sendo perseguido judicialmente. É um preso político e deve ser liberado para voltar a lutar pela democracia e pela inclusão social”. E ainda alertou: “se impedirem Lula de ser candidato, se criará uma situação de dano irreparável”.

Confira abaixo a íntegra da declaração:

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas