Se empurrar, cai: Bolsonaro vaiado em toda parte

bolsonarochorando

Sábado (27) o presidente ilegítimo e golpista Jair Bolsonaro foi ao estádio do Palmeiras, o Allianz Parque, para mostrar sua pretensa popularidade durante o jogo entre Palmeiras e Vasco. O direitista foi recebido por dirigentes do clube da capital paulista e entrou em campo acompanhado de crianças antes da partida. Sua entrada no gramado provocou uma reação negativa, imediata e generalizada. Milhares de torcedores vaiaram o político da extrema-direita. Bolsonaro ainda tentou a manobra de pegar uma criança no colo, mas não funcionou. As vaias continuaram, de todos os lados do estádio e por parte das duas torcidas.

 

Também no sábado, durante um show de Gal Costa no Festival de Inverno de Bonito, no Mato Grosso do Sul, a plateia começou a entoar em coro xingamentos a essa altura já tradicionais contra o presidente, além das vaias.

 

 

E esse não foi o único show no sábado, além da partida do Palmeiras, em que Bolsonaro foi sonoramente vaiado pela população, que odeia o governo a cada dia mais. Na Paraíba, durante um show de Lenine, as mensagens hostis ao governo da direita voltaram a se repetir, em uníssono.

 

 

E o protesto continuou no dia seguinte. Depois de vaias contra o presidente em três regiões do Brasil, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, no dia seguinte, domingo, as vaias e xingamentos repetiram-se durante o Festival de Fortaleza, o Fortal, na capital cearense.

 

 

Todas essas manifestações espontâneas contra o governo que se produzem a cada vez que um grande número de pessoas se reúne em locais públicos demonstram a enorme impopularidade de Bolsonaro e a tendência à mobilização contra a direita golpista. É um momento oportuno para mobilizar os trabalhadores pela queda do governo golpista e para derrotar a direita, revertendo os ataques dos últimos anos contra a população. E para isso a esquerda não pode hesitar em unir-se ao clamor popular que ecoa nas ruas de todo o país, é hora de levantar a palavra de ordem: Fora Bolsonaro!