SBT de Silvio Santos demite funcionário que apoia o PT

A repórter Alanna Rocha, única jornalista transsexual na TV brasileira, foi demitida da TV Aratu, afiliada do SBT na Bahia, por manifestar apoio ao candidato do Partidos dos Trabalhadores ao governo do Estado. Alanna gravou um vídeo em seu automóvel apoiando a candidatura de Rui Costa e postou em sua redes sociais, a assessoria do candidato pediu autorização para também divulgar o apoio. Esse fato banal, no entanto, rendeu-lhe a demissão, já que o candidato do PT não é o candidato que Sílvio Santos e a emissora apoiam, evidentemente.

A emissora em que a jornalista de extrema-direita Raquel Sheherazade trabalha, e na qual fez fama com seu discurso de tipo fascista contra a população pobre e negra, apoiando e louvando linchamentos, não pode,conviver com funcionários que não falem e pensem estritamente aquilo que manda o dono. A fala de tipo fascista de Sheherazade, evidentemente,  não representa apenas a sua opinião pessoal, mas a posição do dono, Silvio Santos, e do setor da burguesia que ele representa, disfarçada através da boca da jornalista. A opinião de Alanna Rocha, contudo, mesmo fora de horário de trabalho e em sua próprias redes sociais, destoa da orientação política da emissora golpista, que não pode ver alguém identificado com ela defender.

Para o SBT, apoiar o fascismo, pode, defender linchamentos de negros em rede nacional, também pode, usar de concessão pública para derrubar um governo eleito pelo povo, pode também, funcionários ter opinião própria e ainda defender o PT, jamais.