Sarney se articula para retomar domínio do governo no maranhão

sarney

Aos 85 anos de idade, o velho chefe do clã Sarney, o José Sarney, está com planos de retomar o governo do Maranhão. Nesse desiderato já transferiu seu título eleitoral para a terra do poeta Gonçalves Dias. Depois de as pesquisas apontarem para uma vitória do atual governador maranhense, o Flávio Dino, filiado ao PCdoB, José Sarney move-se no terreno político local.

Circula a notícia de que o grupo político de Sarney já sondou aliança com os líderes dos partidos políticos que dão sustentação ao governo “comunista” do Maranhão. Isso se deve ao fato de a base do governo ser formada por elementos direitistas, com especial destaque ao vice-governador filiado ao PSDB. Diante dessas características contraditórias é que Sarney sente-se à vontade para tentar cooptar os aliados de Dino.

A tentativa de emplacar Roseana Sarney, filha do velho José Sarney, ambos filiados ao MDB, levou o velho cacique a rastejar pelo terreno movediço e escorregadio do governo maranhense.

É preciso esclarecer, aos leitores do Diário da Causa Operária, que a aliança do governo maranhense com partidos tipicamente burgueses e de direita só traz instabilidade e ameaças ao governador, haja vista que esse pacto não é unânime sequer dentro do PSDB. Por exemplo, alguns dias atrás atrás, depois do episódio da suposta perseguição política dentro da Polícia Militar, em que o governador desmentiu qualquer ordem vinda do governo, o presidente estadual do PSDB, juntamente com partidos de oposição, não mediram esforços de criticar a administração estadual. José Sarney encontrará um terreno bastante fértil para cooptação dentro da máquina pública. Este é o “modus operandi” da burguesia: aliar-se com quem possa lhe oferecer poder, e descartar quem não lhe interessa mais.