Pandemia
Mutação do vírus se manifesta de forma mais grave

Por: Redação do Diário Causa Operária

Segundo pesquisas e sequenciamentos realizados em várias parte do mundo, existem identificadas até o momento 800 variantes do coronavírus. Um levantamento realizado pelo Instituto Adolfo Lutz, identificou até o momento, só em São Paulo 21 variantes em circulação da doença.

A Secretaria Municipal de Saúde tomou a decisão nessa quarta-feira (27) de concentrar no Hospital Municipal de Pirituba, na Zona Norte de São Paulo, todos os pacientes infectados pela nova variante brasileira do coronavírus, identificada pela primeira vez em Manaus, no Amazonas. Até o momento o hospital já vinha atendendo pessoas portadoras da nova variante, e segundo relato do diretor técnico Renato Tardelli, os pacientes vindos de Manaus com a suspeita ou confirmação da nova variante são todos graves, todos foram para a intubação e apresentam resposta a terapia muito mais difícil, evoluindo com frequência para a forma grave da doença.

O Sequenciamento realizado pelo Instituto Adolfo Lutz foi realizado através da colheita de amostras para serem sequenciadas de forma aleatória e de forma pontual, em casos suspeitos de pacientes retornados do Reino Unido, África do Sul e Amazonas. Adriano Abbud, diretor do centro de respostas rápidas do Instituto Adolf Lutz, coloca a importância de fazer a identificação das cepas e acompanhar a evolução delas.

Todas as 21 variantes circulam livremente pelo país, inclusive entrando e saindo dele sem o menor problema, a constatação de evolução da doença, apontada pelos técnicos como muito grave, deveria para ontem mobilizar toda o país na contenção do espalhamento do vírus, porém o que vemos é a circulação normal de pessoas e funcionamento de todas as atividades produtivas, tendo o governo inclusive aprovado o retorno as aulas no Estado de São Paulo para a próxima semana.

O resultado não é difícil de imaginar, pessoas trabalhando, lotando transporte, crianças na escola e uma nova variação mais grave da doença. A receita do aprofundamento da tragédia da pandemia esta pronta, devemos esperar para as próximas semanas uma situação mais difícil da que enfrentamos agora.

A propaganda do golpista Dória, de solucionar toda essa problemática com a vacinação, até trazendo a pauta o falso debate da obrigatoriedade nem de longe irão funcionar, não existe vacina para imunizar a população toda do estado, as que existem não dão nem para o início, e ninguém garante que ela será realmente eficaz frente a todas as 21 cepas da doença.

Send this to a friend