Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O banco Santader aumenta os ataques aos trabalhadores em geral, e especificamente aqueles que adquirem doenças por motivos de acidentes de trabalho.

As vítimas são os funcionários afastados em decorrência de lesão por esforço repetitivo (LER). Segundo depoimentos das próprias vítimas, o banco é uma máquina de moer gente.

Depois de ficar marcado pela doença através de várias cirurgias no braço e perder parte dos movimentos nas mãos, um funcionário relata o seu drama: “fui jogado no olho da rua pelos banqueiros sem qualquer tipo de consideração, tratam o trabalhador pior que um cachorro sarnento, hoje estou vivendo a base de remédios controlados e antidepressivos.”

Além disso, nas perícias médicas do INSS para atestar o meu adoecimento, os médicos, contratados estão ganhando por cada consulta e são orientados para que retornem ao trabalho todos os trabalhadores acidentados. “Estão retornando ao trabalho até os defuntos para logo depois demitir”, satiriza o bancário.

Os banqueiros estão aprofundando os ataques aos direitos e conquistas dos trabalhadores em consequência do processo de golpe que passa o país. Foram os grandes financiadores desse processo com o claro objetivo de aumentar a exploração dos trabalhadores e de toda o população em geral para aumentar os seus fabulosos lucros.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas