Santader demite trabalhadora com a justificativa de não ter perfil para o cargo

Protesto-contra-demissões-Santander-5-1024x682

Mais uma do banco espanhol em terras brasileiras contra os trabalhadores. Desta vez é a demissão de bancários com a desculpa esfarrapada de que o funcionário não tem perfil para a função.

Os banqueiros golpistas do Santander dão um verdadeiro show (de horrores é claro) quando o assunto é demissão de trabalhadores.

Funcionários portadores de doenças ocupacionais, dirigentes sindicais, demissões em massa com fechamento de agências e política de redução do quadro funcional patrocinado pela direção do banco colocando no olho da rua milhares de trabalhadores todos os anos, além do aprofundamento dos ataques aos trabalhadores da ativa através do arrocho salarial, mudança da data do pagamento de salário, que agora é feito todo o dia 30 quando tradicionalmente o pagamento sempre foi feito nos dias 20, transferência dos meses do pagamento do 13º salário, aumento abusivo do plano de saúde, etc.

Indo na esteira da política de ataques aos trabalhadores bancários, os banqueiros estrangeiros no Brasil adotaram mais uma forma de demissão com a justificativa de que o funcionário não tem perfil para a função da qual exerce.

Foi o que aconteceu com uma bancária que exerce sua função no banco a mais de 10 anos, sempre considerada uma excelente funcionária nas avaliações da empresa que foi demitida com a justificativa ridícula de que não tem perfil para o cargo da qual exercia.

Essa atitude dos banqueiros golpistas é mais uma demonstração do que está por trás do processo golpista em andamento no país que teve como grandes financiadores os banqueiros: uma política de terror para os trabalhadores respaldada agora com a “reforma” trabalhista aprovada no reacionário Congresso Nacional que liquidou com a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) conquistado pelos trabalhadores através de quase um século de luta.