Siga o DCO nas redes sociais

10 de novembro
Sánchez não consegue formar governo e Espanha vai a novas eleições
Presidente em exercício não obteve apoio suficiente para formar governo, nem da direita nem da esquerda
44671425460_ba4541b81e_h
10 de novembro
Sánchez não consegue formar governo e Espanha vai a novas eleições
Presidente em exercício não obteve apoio suficiente para formar governo, nem da direita nem da esquerda
Pedro Sánchez (PSOE), à esquerda. Foto: La Moncloa – Gobierno de España/Flickr (CC BY-NC-ND 2.0)
44671425460_ba4541b81e_h
Pedro Sánchez (PSOE), à esquerda. Foto: La Moncloa – Gobierno de España/Flickr (CC BY-NC-ND 2.0)

Da redação – O presidente espanhol em exercício, Pedro Sánchez (PSOE), não obteve apoio suficiente para formar um novo governo e, portanto, a Espanha deverá ter novas eleições, convocadas para o próximo 10 de novembro.

O anúncio foi feito após o rei Felipe VI consultar os diferentes partidos políticos com representação parlamentar e constatar que nenhum candidato tem apoio suficiente para assumir a presidência.

Sánchez, que tentava costurar um acordo com diversas forças políticas para poder governar, não obteve o apoio de nenhuma importante. Os direitistas Pablo Casado (Partido Popular) e Albert Rivera (Ciudadanos), bem como o esquerdista Pablo Iglesias (Podemos) não entraram em um acordo com o PSOE.

Pedro Sánchez foi reeleito nas eleições de abril, convocadas após uma forte pressão da direita e da extrema-direita. No entanto, a falta de respaldo de outros partidos para formar o governo levou à situação atual de bloqueio político. Por isso, teve de convocar novas eleições, em meio a uma crise gigantesca.