Salvador
Prefeito eleito, Bruno Reis (DEM), anuncia que pretende o retorno às aulas em fevereiro.
Bruno-Reis-e-ACM-Neto-owhloolnqt44ge3wypus0ggc1ims6v6bo7syr9lgkg
Golpistas ACM Neto e Bruno Reis. | Foto: Reprodução
Bruno-Reis-e-ACM-Neto-owhloolnqt44ge3wypus0ggc1ims6v6bo7syr9lgkg
Golpistas ACM Neto e Bruno Reis. | Foto: Reprodução

O prefeito eleito (e golpista), Bruno Reis (DEM), em discurso recente, sinalizou que pretende o retorno às aulas presenciais na cidade a partir de fevereiro. Entretanto, fez a ressalva (um tanto demagógica) de que será observada a situação da COVID-19 no município.

O que tem-se aí é a reação de Bruno Reis à pressão exercida pelos donos de escolas particulares da cidade, que estão fazendo o possível para que haja logo o retorno às atividades. Em contrapartida, o atual vice-prefeito sabe muito bem que a situação da saúde é crítica e tende a piorar(ao contrário do que foi dito pelo prefeito ACM Neto recentemente), por isso a cautela.

Bruno Reis também sabe que forçar um retorno em uma situação de colapso da saúde pode criar uma crise gigantesca logo no início do seu mandato. Assim, tentará explorar a melhor oportunidade para atender aos donos das escolas e, ao mesmo tempo, tentar evitar uma revolta popular ou uma situação que leve a grande evasão dos estudantes, o que seria uma desmoralização total.

 

 

 

Relacionadas
Send this to a friend