Siga o DCO nas redes sociais

Salvador: direita quer acabar com cota para médicos negros
concurso-prefeitura-de-salvador-ba-2019
concurso-prefeitura-de-salvador-ba-2019

Seguindo o rito fascista dos golpistas que tomaram o Estado, a prefeitura de Salvador exige dos 44 candidatos aprovados e convocados no concurso municipal de edital n° 03/2019, o comparecimento à Secretaria Municipal de Gestão (Semge), nos Barris, nesta segunda-feira (29) para a verificação presencial da autodeclaração de negro.

Poderia ser algo esdrúxulo se não fosse totalmente absurdo, sobretudo vindo da capital mais negra do Brasil. A situação se deu na última etapa do concurso, realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que dispõe de 40 vagas para Profissional de Atendimento Integrado, na área de qualificação de médico; algo tão em falta no país. O resultado está previsto para o mês atual (agosto), e as vagas serão distribuídas, para: Médico Clínico, Médico Ginecologista, Médico Ortopedista, Médico Pediatra, Médico Psiquiatra, Médico Samu e Médico Generalista.

O caso explicitado não é o primeiro a ser denunciado neste Diário. Recentemente a Polícia Rodoviária Federal (PRF) utilizou desta medida, em conluio com o Ministério Público Federal (MPF), para discriminar quem deveria ser aceito ou não no concurso para o cargo determinado. É preciso deixar claro que, com esse governo, os negros não terão vez e que a única via para colocar em prática todos os direitos democráticos da população é através da derrubada de todos os golpistas. Fora Bolsonaro! Eleições Gerais Já, Com Lula Solto e Candidato!