Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Os golpistas que estão no controle do País, depois do impeachment fraudulento de Dilma Rousseff, do PT, instituíram mais uma novidade de ataque às condições de vida da classe trabalhadora brasileira.

Trata-se do salário mínimo pré-datado. O golpista Temer e sua equipe econômica, representantes dos banqueiros internacionais, estabeleceram um reajuste tão insignificante ao salário mínimo no final do ano de 2017, que esse reajuste sequer repôs os índices inflacionários (mentirosos) do ano.

O governo aumentou o salário minimo de R$ 937,00 para R$ 954,00, um reajuste de 1,81%, quando a inflação do período, totalmente expurgada diante da alta dos preços, foi de 2,07% segundo o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

Ou seja, além do roubo que foi realizado contra o trabalhador pelo governo golpista, com retiradas de direitos como a destruição da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), o governo não quer nem mesmo reajustar o salário mínimo com base na inflação mentirosa que eles fabricam.

Diante do absurdo cometido pelo governo golpista, Michel Temer saiu em público para dizer que esta defasagem no reajuste do salário mínimo (ato ilegal), que equivale a R$ 1,78 roubado por salário mínimo, será compensado no ano de 2019, quando provavelmente ele já não esterá mais no cargo de presidente golpista.

A conversa de que o reajuste do salário mínimo será pré-datado é uma cusparada na cara dos trabalhadores, deixando claro que para os golpistas, os ataques ao conjunto da classe trabalhadora no Brasil não tem limites.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas